UNIDADES DE AUTONOMIA

Elevadores

A necessidade de automatização em linhas de produção obriga, às vezes, a colocar os alimentadores de peças a uma altura considerável, a ter um nível óptimo de peças para poder trabalhar em contínuo e ter uma carga equilibrada, o que implica utilizar alguns elevadores de carga.

Considerações gerais dos elevadores

Os elevadores de tela ou de corrente metálica recebem as peças a granel e as canalizam à unidade de seleção (alimentador vibratório) que é abastecida deles por meio de descargas discretas graças a um controlo de nível instalado na cuba, para posicionar as peças.

Em nossas realizações, a maior parte, esses equipamentos são usados para a função de autonomia do Sistema de orientação, como alternativa a carga manual de peças dos vibradores circulares e também evitar sobrecarregar o alimentador vibratório, já que bloquearia o seu correto funcionamento.

O elemento de transporte do elevador admite opções diversas que podem ser uma tela sintética ou uma corrente metálica, com travas de arrasto ou com receptáculos fechados.

Por outro lado, o elemento motor é um motor eléctrico que, associado a um redutor, transmite as revoluções queridas ao rolo, tambor tractor ou carreto arrastador que arrasta a tela ou corrente metálica correspondente, transportando nela as peças requeridas.

Quanto a longitude e a largura do elevador, eles vêm definidos pela dimensão das peças a transportar e por as necessidades de nossos clientes.

O chassi standard é de aço inoxidável e suas larguras ou espaço útil de trabalho podem oscilar entre 250 mm. e 550 mm. A sua longitude e sua inclinação dependerão da altura de descarga solicitada e do espaço disponível. Igualmente, o diâmetro standard do tambor tractor é de 90 mm. e os pinhões ou engrenagem de arrasto pode oscilar entre 120 e 150 mm. de acordo com a corrente ou charneira que será usada.

Tanto a tela como a corrente de charneira tem travas ou perfis soldados para o transporte das peças no plano inclinado que conforma o elevador.

Nós temos vários modelos de elevadores com inclinação em um plano vertical ou horizontal. A versão mais operativa, como também o ângulo de elevação e a capacidade da tremonha estão definidos em função do problema da peça, as exigências da aplicação e o espaço disponível.

Com o uso dos elevadores as exigências de ergonomias nos processos produtivos podem ser cumpridas já que a altura do elemento tremonha não pode ultrapassar os limites de 900/1000 mm., para o reabastecimento de peças na mesma.

Para as aplicações da indústria alimentar, os laboratórios farmacêuticos ou o material clínico, podem ser adoptadas soluções com materiais que cumprem a Regulamentação FDA, enquanto usando, por exemplo, alumínio anodizado ou aço inoxidável.

Nós fabricamos elevadores com desígnios especiais que permitem um deslocamento fácil por meio do uso de rodas e patas ajustáveis em altura para se adaptar às exigências de produção.

Os elevadores TAD oferecem fiabilidade, qualidade e rentabilidade, com um período de vida quase ilimitado.

elevadores com bandas
elevadores de cintos para movimentação de produtos e materiais a granel